Últimas notícias de economia, política, carros, emprego, educação, ciência, saúde, cultura do Brasil e do mundo. Vídeos dos telejornais da TV Globo e da GloboNews.
Motorista de aplicativo é assaltado por falsos clientes e adolescente é apreendido em Fortaleza

Vítima teve as mãos amarradas, mas conseguiu fugir dos suspeitos. Suspeitos não conseguiram roubar o carro, que atolou em um terreno. Rafaela Duarte/ Sistema Verdes Mares Um motorista de aplicativo foi assaltado por uma dupla que se passou por cliente na Avenida Recreio, no Bairro Lagoa Redonda, em Fortaleza, na noite desta segunda-feira (14). Um adolescente de 16 anos que participou da ação foi apreendido pela polícia. Segundo a vítima, que terá a identidade preservada, o adolescente embarcou no carro acompanhado de um homem. Quando deu início a corrida o condutor percebeu que o destino registrado no aplicativo era em um terreno abandonado e a dupla anunciou o assalto. Ao chegar no destino, os suspeitos prenderam as mãos da vítima com fita adesiva e, quando iam colocar o condutor no porta-malas, o homem conseguiu fugir. “O que estava armado ficou no banco de trás e o outro veio para frente dirigir, então eu peguei e corri”, relembra o motorista. O homem conseguiu chegar até uma avenida e acionou a polícia. Agentes do 16º Batalhão, da Polícia Militar, iniciaram uma perseguição contra os suspeitos, que fugiram a pé. O adolescente chegou a invadir uma casa, porém foi localizado. Já o outro suspeito fugiu com a arma usada na ação. A dupla não conseguiu levar o carro, que atolou no terreno. Segundo a vítima, que trabalha como motorista de aplicativo há dois meses, é a segunda vez em quinze dias que ele é assaltado. “Já estou pensando em desistir e voltar para a minha terra, porque aqui não tem condições”, lamenta. O adolescente foi encaminhado para a Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA), onde será ouvido sobre o caso.
Tue, 15 Oct 2019 04:54:02 -0000
Policial branco mata mulher negra em sua casa do Texas

Policial Aaron Dean pediu demissão; família da vítima que acusação rápida. Incidente gerou protestos em Fort Worth. Esta imagem da tela de vídeo do Departamento de Polícia de Fort Worth mostra a cena de tiros em Fort Worth HO / Departamento de Polícia de Fort Worth / AFP Photo Um policial branco foi denunciado nesta segunda-feira (14) por matar uma mulher negra em sua casa em Fort Worth, Texas, durante uma operação de rotina. O chefe interino da polícia de Fort Worth, Ed Kraus, revelou que o nome do policial é Aaron Dean, e prometeu "uma investigação exaustiva, transparente e rápida". "Minha intenção era me encontrar com ele e demiti-lo do departamento de Polícia de Fort Worth, mas o oficial apresentou sua renúncia esta manhã". O incidente de Fort Worth provocou protestos pela cidade. A família de Atatiana Jefferson, de 28 anos, pediu em entrevista coletiva que a polícia de Fort Worth deixasse o caso e que o suspeito fosse acusado "rapidamente". A tragédia aconteceu menos de duas semanas após a sentença de dez anos de prisão de uma policial branca que, em 2018, matou um vizinho negro por uma confusão em Dallas, a cerca de 80 km de Fort Worth. Desta vez, o caso começou com uma ligação para a polícia, na sexta-feira (11) à noite, de um homem preocupado depois de ver a porta do vizinho aberta por várias horas. Dois agentes chegaram ao local, percorreram a casa e "observaram uma pessoa parada perto de uma janela", segundo um comunicado da polícia. "Ao perceber uma ameaça, um policial pegou sua arma de serviço e disparou", acrescenta o documento. O policial "não anunciou que era policial antes de atirar", reconheceu o tenente Brandon O'Neil. Atatiana estava brincando com seu sobrinho de 8 anos quando ouviu um barulho no jardim e se aproximou da janela para ver o que estava acontecendo, disse o advogado de sua família, Lee Merritt, acrescentando que ela abriu a porta para o ar refrescar a casa. Ela morreu antes do socorro chegar. Graduada em Biologia, ela era funcionária em uma empresa farmacêutica. A polícia de Fort Worth postou um vídeo da intervenção, onde agentes são vistos checando a área com lanternas. Vendo movimento em uma janela, um deles grita "Mãos para cima, me mostre suas mãos!" e atira quase imediatamente.
Tue, 15 Oct 2019 04:35:42 -0000
15 de outubro, terça-feira

Bom dia! Aqui estão os principais assuntos para você começar o dia bem-informado. Após STF marcar julgamento, Câmara antecipa para hoje discussão sobre prisão na 2ª instância. Governo libera R$ 7,1 bilhões para gastos de ministérios depois da arrecadação recorde com blocos de petróleo. No podcast O Assunto, Renata Lo Prete conversa com Guga Chacra sobre a aliança dos curdos com a Síria. As empresas de tecnologia te escutam para vender publicidade? Reportagem mostra que é mais provável que elas nem precisem. E no Dia dos Professores, conheça histórias de mestres que inspiram e transformam. Prisão em 2ª instância A Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados marcou para hoje a votação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que prevê a prisão após condenação em 2ª instância. O colegiado realizará uma reunião extraordinária, apenas para análise da proposta. A decisão de pautar a PEC para esta terça ocorre às vésperas do julgamento do tema pelo Supremo Tribunal Federal (STF). O presidente do tribunal, ministro Dias Toffoli, marcou o julgamento para quinta-feira (17). Prisão após segunda instância será julgada na quinta pelo STF Liberando verbas O governo federal anunciou que vai liberar aos ministérios R$ 7,12 bilhões do orçamento deste ano que estavam bloqueados. Medida foi possível por causa da inclusão no orçamento dos cerca de R$ 106 bilhões que devem ser arrecadados com o leilão da cessão onerosa, marcado para novembro. Podcast O Assunto A aliança dos curdos com a Síria depois da saída das tropas dos EUA do norte do país. Renata Lo Prete conversa com o jornalista Guga Chacra sobre a refiguração de forças no Oriente Médio a partir do movimento de retirada de Donald Trump. O papel da Rússia e o futuro do Estado Islâmico. Ouça: Ouça outros episódios Energia alternativa Painéis Solares Pexels A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) vota nesta terça-feira (15) proposta para alteração das regras pelo qual consumidores podem produzir sua própria energia, normalmente por meio do uso de painéis solares. O texto vai prever medidas que acabam por reduzir incentivos para a adesão a esse sistema. A Aneel defende a mudança sob o argumento de que os custos dos incentivos para quem gera a própria energia acabam sendo pagos depois pelos demais consumidores. Publicidade na web Ao Congresso dos EUA em 2018, Zuckerberg negou que Facebook acessasse áudio de usuários As empresas de tecnologia te escutam para vender publicidade? É mais provável que elas nem precisem. Polêmica ressurgiu com denúncias de que empresas contrataram funcionários para transcrever gravações de áudio de usuários. Mas prática, segundo empresas, não está relacionada com publicidade digital. Entenda. Crédito imobiliário A sequência de cortes na taxa básica de juros (Selic) e a redução dos juros cobrados pelos bancos para o financiamento da casa própria deixaram a portabilidade do crédito imobiliário mais atraente para o brasileiro – e têm feito aumentar o número de pedidos da modalidade. Ao transferir a dívida para outro banco, o consumidor pode conseguir reduzir o valor das parcelas, melhorar as condições do empréstimo e economizar dinheiro. Dados do Banco Central mostram que os pedidos de portabilidade efetivados em 2019 cresceram 102% em relação ao ano passado. Especialistas indicam 'reaquecimento' do mercado imobiliário no Rio Enem 2019 Confira 6 exercícios físicos que podem te ajudar nos estudos para o ENEM Dorme tarde. Acorda cedo. Vai para o cursinho. Estuda. Volta para casa. Come rápido. Estuda mais um pouco. Qualquer minuto precisa ser aproveitado. Enquanto você descansa, seu concorrente lê, faz contas, escreve. Seria esse o raciocínio correto de quem está se preparando para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem)? Pesquisadores e professores garantem: não. É essencial reservar um tempo para atividade física. Praticar atividade física melhora desempenho nos estudos. Veja dica de treino rápido. App G1 Enem: jogo de perguntas e respostas para treinar para a prova 13 temas de redação que podem cair no Enem 2019 Dia dos Professores Professor recebe homenagem de alunos no último dia de trabalho em Salto Conheça histórias de mestres que inspiram e transformam. Como o professor que mobilizou alunos para construir casa e tirar a família de barraco; da professora aposentada que voltou para a sala de aula; e do professor que deu aula para a esposa, filhos e neto. Entenda ainda como cresce a participação da educação à distância. 'Professor é herói no país', afirma Paulo Gorgulho de volta à Globo em 'Segunda Chamada' Curtas e Rápidas: 'Tinha que ser menina': De assédio a bullying, o que as mulheres ainda enfrentam em jogos online Para 89% dos paulistanos, praças e parques de SP são pouco seguros para crianças e adolescentes, diz pesquisa Blog da Mariza Tavares: Uso de antidepressivos depois dos 65 anos vem aumentando Viva Você: Entenda como a poluição do ar afeta seus pulmões e o que você pode fazer para evitar problemas Previsão do tempo Previsão é de chuva para a região sul Hoje é dia de... Dia do Professor
Tue, 15 Oct 2019 04:30:19 -0000
Moçambique realiza eleições gerais com Frelimo, partido há 40 anos no poder, enfraquecido

Campanha marcada pela violência terminou com um saldo de 40 mortos e Mais de 200 pessoas ficaram feridas e dezenas de casas foram incendiadas. Mulheres moçambicanas passam diante de propaganda eleitoral em Maputo Grant Lee/Reuters Mais de 12 milhões de moçambicanos vão às urnas nesta terça-feira (15) em eleições gerais para escolher o novo presidente, renovar as assembleias provinciais, governadores e deputados. A campanha foi marcada pela violência, com candidatos ameaçados e assassinatos. O Frelimo, partido no poder há quatro décadas no país africano, enfrenta o voto enfraquecido, após um resultado em queda nas eleições locais do ano passado. Quatro candidatos disputam a presidência: Filipe Nyusi, da Frente da Libertação de Moçambique (Frelimo), que tenta se reeleger Ossufo Momade, presidente da Resistência Nacional de Moçambique (Renamo), principal partido da oposição Daviz Simango, presidente do MDM, terceira legenda de representação parlamentar Mário Albino, candidato pela Acção de Movimento Unido para Salvação Integral Os eleitores também elegem os 250 deputados e dez assembleias provinciais, com seus respectivos governadores, distribuídos em 25 partidos. Essa é a primeira vez que os governos das províncias são escolhidos por voto direto. Filipe Nyusi e sua esposa Isaura Nyusi chegam ao comício final de sua campanha eleitoral em Matola, Moçambique, neste domingo (12) Grant Lee Neuenburg/Reuters A campanha foi marcada pela violência visando principalmente os candidatos. A corrida eleitoral terminou com um saldo de 40 mortos, sete deles assassinados. Mais de 200 pessoas ficaram feridas e dezenas de casas foram incendiadas. Gil Mulhovo, observador da organização Casa da Paz, teme episódios de violência até o último minuto. “Há riscos importantes em algumas regiões, como Mampula e Zambezia, onde a competição entre os dois partidos foi mais acirrada. A situação também será difícil na província de Gaza, onde um de nossos observadores foi assassinado, instaurando um clima de medo. Isso pode ter um impacto na hora do voto”, explica. O observador também ressalta os problemas logísticos, lembrando que o país ainda não se recuperou da passagem do ciclone Idai, em março deste ano. “Várias escolas, que antes serviam de local de voto, foram destruídas e ainda não foram reerguidas. Isso certamente terá afetará o voto”. Ciclone Idai atingiu Moçambique, Zimbábue e Malauí. Karina Almeida/G1 Pessoas fazem fila em um local de distribuição de ajuda para vítimas do ciclone Idai em um acampamento em Guara Guara, Moçambique Reuters/Emma Rumney Com reservas de gás, país pode se tornar o 'novo Catar' Salvo uma virada de última hora, Nyusi e seu partido, a Frelimo, devem se impor mais uma vez frente a seu eterno rival, Renamo. Mas a violência da campanha eleitoral reflete as dificuldades de um governo que tenta administrar uma crise econômica e conflitos armados. Nas eleições locais realizadas no ano passado, o partido conquistou pouco mais de 51% dos votos, o pior resultado de sua história.  O tema da exploração de gás nesse país lusófono protagonizou a campanha eleitoral. Desde a descoberta, no início dos anos 2010, de grandes reservas submarinas frente a seu litoral norte, Moçambique sonha em se beneficiar dos frutos da commodity. Estimado em 5 bilhões de metros cúbicos, este tesouro pode transformar um dos países mais pobres do planeta em um exportador de primeiro nível de Gás Natural Liquefeito (GNL). Os mais otimistas afirmam que Moçambique poderá se tornar um “novo Catar”, já que a receita estimada com o produto é de até US$ 3 bilhões por ano. Este grande projeto de gás foi adiado durante muito tempo, mas acaba de ser lançado, com investimentos prometidos da ordem de € 50 bilhões por parte da americana ExxonMobil e da francesa Total. "Com este projeto, os filhos dos camponeses serão médicos, e os filhos dos mineiros, advogados", prometeu Filipe Nyusi durante a campanha. Em um país onde, segundo números do Banco Mundial, cerca da metade (46%) dos 31 milhões de habitantes vive abaixo do limite da pobreza, as declarações do presidente trazem muita esperança, principalmente entre seus simpatizantes.
Tue, 15 Oct 2019 04:00:20 -0000
O Assunto #37: A aliança dos curdos com a Síria depois da saída das tropas dos EUA do norte do país

No episódio #37, Renata Lo Prete conversa com o jornalista Guga Chacra sobre a reconfiguração de forças no Oriente Médio a partir do movimento de retirada de Donald Trump. O papel da Rússia e o futuro do Estado Islâmico. Você pode ouvir O Assunto no G1, no Spotify, no Castbox, no Google Podcasts, no Apple Podcasts ou no aplicativo de sua preferência. Assine ou siga O Assunto, para ser avisado sempre que tiver novo episódio no ar. Uma semana após o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciar que iria retirar soldados americanos do norte da Síria, forças curdas fizeram acordo com o governo sírio - antes inimigo. Após a retirada das forças dos EUA, a Turquia iniciou ataques contra os curdos. Nesta segunda-feira, (14), Trump anunciou sanções contra a Turquia por causa dos ataques. A saída dos EUA da região abandona os curdos na luta contra o grupo terrorista Estado Islâmico. Os curdos, que lutaram nos últimos 6 anos ao lado dos americanos contra o Estado Islâmico, são vistos como terroristas pelo presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan. Segundo ele, esses grupos estariam por trás de ataques ocorridos na Turquia. Sem a proteção militar dos EUA, cerca de 2 milhões de curdos na Síria ficaram expostos aos ataques do exército turco. Dezenas de civis já morreram, e a ONU diz que mais de 130 mil pessoas fugiram de casa desde que os ataques começaram. No episódio #37, Renata Lo Prete conversa com o jornalista Guga Chacra sobre a reconfiguração de forças no Oriente Médio a partir do movimento de retirada de Donald Trump. O papel da Rússia e o futuro do Estado Islâmico. Como assinar o podcast O Assunto O Assunto Arte/G1 O que são podcasts? Um podcast é como se fosse um programa de rádio, mas não é: em vez de ter uma hora certa para ir ao ar, pode ser ouvido quando e onde a gente quiser. E em vez de sintonizar numa estação de rádio, a gente acha na internet. De graça. Dá para escutar num site, numa plataforma de música ou num aplicativo só de podcast no celular, para ir ouvindo quando a gente preferir: no trânsito, lavando louça, na praia, na academia... Os podcasts podem ser temáticos, contar uma história única, trazer debates ou simplesmente conversas sobre os mais diversos assuntos. É possível ouvir episódios avulsos ou assinar um podcast – de graça - e, assim, ser avisado sempre que um novo episódio for publicado.
Tue, 15 Oct 2019 03:44:24 -0000
Programa 'Primeiro Passo' oferece atividades educativas, sociais e de saúde para crianças em Salvador

Serviços serão oferecidos no sábado (19) e no dia 9 de novembro em diversos bairros. Ação do programa 'Primeiro Passo' vai oferecer atividades educativas, sociais e de saúde Bora Lá/Divulgação Uma ação do programa 'Primeiro Passo' vai oferecer atividades educativas, sociais e de saúde para crianças de famílias beneficiárias em Salvador, no sábado (19) e no dia 9 de novembro. No sábado (19), a ação acontece nas regiões do Subúrbio, Liberdade, Cabula e Pau da Lima, das 8h às 17h. Já no dia 9 de novembro, o evento vai acontecer nas regiões da Barra, Valéria, Cajazeiras, Centro, Cidade Baixa e Itapuã, também no mesmo horário. Os beneficiários do programa devem participar da ação para continuar a receber o benefício. É necessário a apresentação do RG do responsável, certidão de nascimento e caderneta de vacina da criança, cartão do Primeiro Passo e comprovante de residência. A iniciativa é tem o objetivo de promover o desenvolvimento saudável das crianças assistidas pelo programa, promovendo os cuidados e as necessidades delas. Confira abaixo os locais das atividades: Sábado (19 de outubro) Subúrbio Escola Municipal de Fazenda Coutos (Fazenda Coutos) Escola Municipal de Periperi (Periperi) Liberdade Escola Municipal de Campinas de Pirajá (Campinas de Pirajá) Escola Municipal Abrigo dos Filhos do Povo (Liberdade) Cabula Escola Municipal Deputado Gersino Coelho (Narandiba) Escola Municipal Maria da Conceição Santiago Imbassahy (Tancredo Neves) Pau da Lima Escola Municipal Doutor Orlando Imbassahy (São Marcos) Escola Municipal Irene da Silva Costa Santos (Jardim Nova Esperança) 9 de novembro Barra Escola Municipal Padre Anchieta (Federação) Escola Municipal Osvaldo Cruz (Rio Vermelho) Valéria Escola Municipal Professor Milton Santos Cajazeiras Escola Municipal Maria do Carmo Vilaça (Águas Claras) Escola Municipal Ricardo Pereira (Cajazeiras VIII) Centro Escola Municipal João Pedro dos Santos (Brotas) Escola Municipal Senador Antônio Carlos Magalhães (Vale do Ogunjá) Cidade Baixa Escola Municipal Carmelitana do Menino Jesus (Uruguai) Escola Municipal Santa Bárbara (Vila Ruy Barbosa) Itapuã Escola Municipal Nossa Senhora do Bairro da Paz (Bairro da Paz) Escola Municipal Barbosa Romeu (São Cristóvão) Veja mais notícias do estado no G1 Bahia.
Tue, 15 Oct 2019 02:37:44 -0000
Veja as vagas de emprego do Sine Amapá para o dia 15 de outubro

Sine Macapá oferece vaga para recepcionista, eletricista, jardineiro e outros. Há vagas para recepcionista no Sine Macapá Divulgação/Secti O Sistema Nacional de Emprego no Amapá (Sine-AP) oferece vagas de empregos para Macapá. O número de vagas está disponível de acordo com as empresas cadastradas no Sine e são para todos os níveis de escolaridade e experiência. Os interessados podem procurar o Sine, localizado na Rua General Rondon, nº 2350, em frente à praça Floriano Peixoto. Em toda a rede Super Fácil tem guichês do Sine e neles é possível obter informações sobre vagas em Macapá e Santana. Para se cadastrar e atualizar os dados, o trabalhador deverá apresentar Carteira de Trabalho, RG, CPF e comprovante de residência (atualizado). Veja as vagas disponíveis de acordo com as solicitações das empresas: Eletricista Dentista Recepcionista Jardineiro Vendedor externo Subgerente de supermercado Tosador Vagas para pessoas com deficiência Embalador à mão Para ler mais notícias do estado, acesse o G1 Amapá.
Tue, 15 Oct 2019 02:36:05 -0000
Auditoria analisa serviço de defesa sanitária animal em Rondônia

Trabalhos fazem parte dos processos de retirada da vacina contra a febre aftosa. Há 20 anos, estado tem o status de área livre da doença com a vacinação. Unidades e escritórios da agência devem ser visitados pelos auditores fiscais do sul ao norte do estado. Francisco Alves - GCom/MT Representantes do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) deram início a uma auditoria nesta segunda-feira (14), em Rondônia, para averiguar o serviço de defesa sanitária animal no estado. Unidades e escritórios da agência devem ser visitados pelos auditores fiscais do sul ao norte do estado. Os trabalhos, que se estendem até a próxima sexta-feira (18), fazem parte dos processos de retirada da vacina contra a febre aftosa. O objetivo é que a região seja considerada livre da doença sem precisar vacinar o rebanho duas vezes por ano. Há 20 anos, Rondônia tem o status de área livre de febre aftosa com vacinação. A campanha de imunização – que é obrigatória – contra a febre aftosa começa na próxima terça-feira (15) e termina no dia 15 de novembro. O prazo para comprovação vai até o dia 22 de novembro. A declaração pode ser feita mediante apresentação da nota fiscal da vacina nas agências da Idaron. De acordo com a Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril de Rondônia (Idaron), o foco no momento é vacinar bovinos e bubalinos de zero a 24 meses de idade. A expectativa é de 6 milhões de cabeças sejam imunizadas nesta 47ª campanha. A Agência prevê que em novembro aconteça outra reunião com representantes do Mapa e do setor de produtores rurais para averiguar a possibilidade de não fazer mais a vacinação. Fazem parte do Bloco 1 Rondônia, Acre e parte do Amazonas e Mato Grosso por fazerem divisa com esses estados. Campanha Segundo dados do Governo de Rondônia, o estado possui cerca de 14 milhões de bovinos e bubalinos, sendo o sexto maior rebanho nacional. Cuidados devem ser tomados para evitar a contaminação do rebanho durante vacinação. Confira: Esterilização da agulha: O ideal é fazer em água fervendo por 10 a 15 minutos; As doses das vacinas devem ser conservadas em uma temperatura média de 2 a 8 graus; A dose da vacina é 2 ml e deve ser aplicada na ‘tábua’ do pescoço, por via subcutânea (embaixo da pele) ou intra-muscular (na carne).
Tue, 15 Oct 2019 02:08:28 -0000
Paraná, segunda-feira, 14 de outubro de 2019

Boa noite! Aqui estão as principais notícias para você terminar o dia bem-informado. O dono da caminhonete que caiu de uma ribanceira na Região Metropolitana de Curitiba, no fim da tarde de domingo (13), afirmou que teve um "pressentimento esquisito" e, por isso, não foi ao culto junto com os 30 fiéis que estavam no veículo. Seis pessoas morreram. Luiz Cavalheiro disse, nesta segunda-feira (14), que desistiu de ir para o culto em cima da hora, dez minutos antes: "Sentia que não era para eu ir". Era o filho de Luiz quem dirigia o veículo. Ele morreu. "Há dias vinha pressentindo uma coisa. Parece que estava faltando alguém da família, só não sabia de que maneira. Acabei não indo, fiquei em casa", afirmou. 'Só lembrou de pedir socorro', diz pai de criança que subiu barranco de 40 metros para buscar ajuda após acidente na PR-092 Vítimas de acidente na PR-092, na Região Metropolitana de Curitiba, sentam em cadeiras soltas na carroceria da caminhonete, segundo a PRE foto cedida pela PRE MP denuncia 13 investigados na Quadro Negro por improbidade administrativa O Ministério Público do Paraná (MP-PR) entrou com uma ação civil pública, nesta segunda-feira (14), contra 13 réus investigados na Operação Quadro Negro, que apura desvios de recursos públicos em obras de escolas públicas do estado entre os anos de 2012 a 2015. Conforme o documento, a nova ação se soma a outras onze já propostas e foi ajuizada pela unidade regional de Curitiba do Grupo Especializado na Proteção ao Patrimônio Público e no Combate à Improbidade Administrativa (Gepatria) após a constatação de fraudes em contratação direta de empresa por meio de dispensa de licitação. Obras estavam paralisadas por causa das ações da Operação Quadro Negro RPC/Reprodução PM réu por morte de jovem na BR-277 deixa a prisão após decisão O policial militar Wanderson Teixeira Rigotti, acusado de matar de um jovem na BR-277, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, deixou a prisão na noite desta segunda-feira (14) após uma decisão da Justiça. Ele estava preso desde junho deste ano, no Batalhão de Polícia de Guarda, em Piraquara. O caso aconteceu na tarde de 21 de abril de 2019. Segundo a denúncia, o motociclista Leandro Pires Cordeiro, de 18 anos, foi morto com um tiro nas costas disparado pelo policial militar, que é réu por homicídio e fraude processual - por plantar arma na cena do crime. Outro PM também foi denunciado fraude processual Policial militar réu por morte de jovem na BR-277 deixou a cadeia na noite desta segunda-feira (14) Rodrigo Zanlorenzi/RPC Afastamentos médicos de policiais militares no PR Problemas psicológicos e psiquiátricos são responsáveis por 23% dos afastamentos médicos de policiais militares em atividade no Paraná, de acordo com a Associação de Praças do Estado do Paraná (Apra-PR), que representa os soldados da Polícia Militar (PM-PR) do estado. De acordo com a associação, atualmente são cerca de 1 mil policiais afastados com atestados médicos. Monitor da Violência: número de pessoas mortas pela polícia no Paraná cai 10% no 1º semestre De acordo com a Apra-PR, problemas psicológicos ou psiquiátricos são responsáveis por 23% dos afastamentos médicos de PMs no Paraná. Feliphe Aires/PMPR Lava Jato denuncia executivos por corrupção e lavagem de dinheiro A força-tarefa da Operação Lava Jato denunciou executivos da empresa Jaraguá Equipamentos Industriais S.A por corrupção ativa e lavagem de dinheiro em contratos da Petrobras que somaram mais de R$ 400 milhões. A denúncia foi protocolada pelo Ministério Público Federal (MPF) nesta segunda-feira (14). Cinco foram denunciados pela prática de crimes de corrupção ativa e lavagem de dinheiro, e dois somente por lavagem de dinheiro. Dos sete, somente dois já tinham sido denunciados na operação, em 2014, segundo o MPF. Conforme as investigações, os executivos prometeram pagamento de propina ao ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa relativo a quatro contratos para obras na Refinaria de Abreu e Lima (RNEST), da Petrobras. Curtas e rápidas Homem processa conselheira tutelar após ficar 12 dias preso por falsa denúncia de assédio sexual no Paraná, diz MP Policial militar em surto se entrega após cerca de duas horas de negociação, em Curitiba 2,8 toneladas de maconha são encontradas em caminhão-tanque, em Santa Terezinha de Itaipu Homem morre atropelado ao tentar ajudar vítimas de acidente na BR-277, diz PRF Ex-vereador morre em acidente envolvendo três carros e caminhão de gado, na BR-277 Moradores resgatam filhote de gato-do-mato em bairro de Ponta Grossa Justiça decreta prisão preventiva de motorista suspeito de atropelar adolescente em Londrina Três crianças e um adolescente são encontrados abandonados em casa sem luz e água, em Cascavel Homem foragido da Justiça em dois estados é preso se passando por auditor da Receita Federal em Ponta Grossa, diz polícia Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.
Tue, 15 Oct 2019 02:06:00 -0000
Gaeco denuncia deputado estadual Léo Oliveira por esquema de corrupção em Ribeirão Preto

Segundo Ministério Público, parlamentar integrou grupo de vereadores que recebia propina e indicava apadrinhados em troca de apoio a núcleo que fraudava licitações municipais. Léo Oliveira (MDB) foi eleito deputado estadual por Ribeirão Preto (SP) Reprodução/EPTV A Operação Sevandija denunciou nesta segunda-feira (14) o deputado estadual Léo Oliveira (MDB) por participação em um esquema de corrupção na Prefeitura de Ribeirão Preto (SP) no período em que foi vereador no interior de São Paulo. Segundo a peça acusatória do Grupo de Atuação de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), o parlamentar deve responder por organização criminosa e corrupção passiva. Para o Ministério Público, Oliveira foi um dos vereadores que, em troca de propina e indicação de apadrinhados para cargos, dava sustentação política aos atos da Prefeitura nas fraudes envolvendo a Companhia de Desenvolvimento Econômico (Coderp) e a Atmosphera Construções, empresa que funcionava como “cabide de empregos” para as pessoas ligadas aos parlamentares municipais. Pelo mesmo esquema, ao menos outros 21 réus já foram processados e aguardam decisão. "A indicação de 'apadrinhados', seja pelo denunciado Léo Oliveira, seja pelos demais vereadores já denunciados na ação originária, restou comprovada à exaustão, pelas interceptações telefônica e telemática, listas apreendidas, colaboração premiada de corréus e análise de materiais e equipamentos apreendidos", afirma o Gaeco. A denúncia foi protocolada na Justiça, mas ainda não foi aceita. Procurada, a assessoria do deputado não se manifestou até a noite desta segunda-feira (14). Sede da empresa Atmosphera em Ribeirão Preto Reprodução/EPTV A denúncia Hoje deputado estadual, Léo Oliveira foi vereador em Ribeirão Preto entre 2009 e 2012, e entre 2013 e 2014, antes de assumir o cargo na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp). De acordo com o Ministério Público, no decorrer da Operação Sevandija surgiram indícios de envolvimento dele nos atos criminosos, mas somente após uma decisão do Órgão Especial do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) foi possível dar sequência às investigações contra ele. A decisão reconheceu que, embora ele tenha foro privilegiado, os fatos apurados diziam respeito a práticas cometidas no período em que ele era vereador. Na denúncia, o Gaeco alega que Léo Oliveira atuou no chamado "núcleo da terceirização de mão de obra", que envolvia contratos entre Prefeitura, Coderp e Atmosphera Construções, e que exerceu posição de comando. Segundo o MP, Oliveira foi um dos vereadores que aceitaram propina e/ou a possibilidade de indicar apadrinhados para trabalhar na Atmosphera em troca de apoio político às decisões da Prefeitura, então comandada por Dárcy Vera (2009 - 2016), hoje presa em Tremembé (SP). Como evidências dessa prática, a denúncia aponta votações na Câmara como a que rejeitou a abertura de uma comissão especial de estudos (CEE) para apurar irregularidades na contratação de funcionários terceirizados e nas licitações da Coderp. "Emblemática, aliás, a rejeição da Comissão de Estudos para investigar atos administrativos da Coderp. (...). O então vereador Léo Oliveira – um dos quais se beneficiava do ‘esquema criminoso’ -, votou contrariamente à instalação da Comissão, na 329ª Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Ribeirão Preto, “'blindando' o Executivo Municipal e o Superintendente da Coderp", descreve o Gaeco. Além disso, menciona que ao menos quatro pessoas foram indicadas a atuar na Atmosphera por intermédio do então vereador. Operação Sevandija Deflagrada pela primeira vez em 1º de setembro de 2016, a força-tarefa do Ministério Público e da Polícia Federal resultou em nove processos contra 48 réus por crimes como associação criminosa, peculato, corrupção e lavagem de dinheiro após cinco fases: Operação Sevandija (1º de setembro de 2016) Operação Mamãe Noel (2 de dezembro de 2016) Operação Eclipse (14 de dezembro de 2016) Operação Houdini (28 de maio de 2018) Operação Callichirus (13 de novembro de 2018) Entre os acusados estão a ex-prefeita, afastada do cargo antes do término do mandato e presa há mais de dois anos em Tremembé (SP), ex-vereadores e ex-secretários municipais, também afastados à época, além de advogados e representantes de empresas, do Departamento de Água e Esgoto (Daerp) e da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Ribeirão Preto (Coderp). No decorrer dos processos, os réus negaram as denúncias. Além dos processos em andamento e de prisões como da ex-prefeita Dárcy Vera, após três anos de força-tarefa, o Ministério Público conseguiu um total de R$ 192 milhões em bens bloqueados dos acusados. Veja mais notícias da região no G1 Ribeirão Preto e Franca
Tue, 15 Oct 2019 02:04:07 -0000

This page was created in: 0.02 seconds

Copyright 2019 Oscar WiFi

This website or its third-party tools use cookies, which are necessary to its functioning and required to achieve the purposes illustrated in the cookie policy. By closing this banner, scrolling this page, clicking a link or continuing to browse otherwise, you agree to the use of cookies. If you want to know more or withdraw your consent to all or some of the cookies, please refer our Cookie Policy More info